Время  5 часов 53 минут

Координаты 2073

Uploaded 9 февраля 2020 г.

Recorded февраля 2020

-
-
1 152 m
972 m
0
4,9
9,8
19,52 km

Просмотрено 12 раз(а), скачено 1 раз(а)

рядом с Gralheira, Viseu (Portugal)

- Trilho circular, apenas com marcações nos trechos correspondentes aos PR3 CDR, PR3 RSD, PR7 CNF e GR47, com início e fim na aldeia da Gralheira;
- Decorre, essencialmente, pelo planalto de Montemuro, com passagem pelas aldeias de Campo Benfeito, Codeçal, Gosende, Cotelo, Panchorra e Gralheira;
- Este percurso coincide com partes dos PR3 CDR - Trilho dos Carvalhos, PR3 RSD - Lagoa de D. João, PR7 CNF - Caminho do Colmo e GR47 - Grande Rota de Montemuro;
- Misto de caminhos rurais, caminhos de pé posto, calçadas e estradões de terra;
- Trilho acessível a pedestrianistas com alguma prática, mesmo tendo em conta o número de kms percorridos;
- Não apresenta declives muito acentuados. Ao longo do trajeto, são vários os troços de calçada que requerem atenção pois são muito escorregadios e irregulares;
- Embora sem grande dificuldade, estes trilhos são percursos que requerem alguma prática, pois percorrem-se caminhos abandonados, pouco usados e algum corta mato. A serra está maioritariamente coberta por mato rasteiro, sem árvores, o que não dificulta muito a passagem. Por conseguinte, no período estival devem ser tomadas medidas de protecção solar, assim como precaver-se com bastante água, embora se possam fazer reabastecimentos nas aldeias por onde se passa. Nos meses mais frios, a neve pode ser um impedimento para a progressão e, se chover, estes terrenos ficam demasiado alagados e lamacentos. Botas, polainas e bastões são essenciais;
- No seu todo, é um percurso fisicamente exigente mas deslumbrante. Uma experiência altamente recomendável para quem procura ruralidade e natureza selvagem em perfeita harmonia!


__________________________________________________________________________________________



- PR3 CDR - TRILHO DOS CARVALHOS
Em direção à povoação de Codeçal, podemos visualizar manchas de carvalhos bem conservados da espécie Quercus pyrenaica. Entre em Gosende, aldeia rural e siga as marcações. Atravesse a povoação e caminhe em direção a Cotelo, outra povoação onde a prática da pastorícia é um modo de vida. Dos bovinos, a raça Arouquesa é a mais abundante. Antes da ponte, encontra uma área de turfeira a perder de vista no vale do Rio Balsemão. Atravesse este vale até Campo Benfeito, uma aldeia pertencente ao grupo das “Aldeias de Portugal”. No inverno este trajeto encontra-se alagado, pelo que se recomenda um calçado especial. Em Campo Benfeito poderá visitar as Capuchinhas de Montemuro, no espaço da antiga escola Primária e o Teatro Regional da Serra do Montemuro. De regresso à estrada continue o percurso até ao ponto de encontro, o largo da capela de Nª Sr.ª do Refúgio, no lugar do Fojo.
Tipologia - Circular
Distância - 7,5Km
Duração aproximada - 2:00h a 2:30h
Tipo de piso - Caminhos rurais e naturais
Grau de dificuldade - Baixo
Local de Partida e de Chegada - Capela Nossa Senhora do Refúgio


- PR3 RSD - LAGOA DE D. JOÃO
Este percurso tem início e fim na localidade de Feirão, junto ao Centro Interpretativo do Montemuro e Porta de Entrada do Centro BTT do Montemuro. É um percurso circular com 16 km e com uma variante de 1,5 km, dando a conhecer importante património arqueológico e um dos locais mais emblemáticos da Serra de Montemuro, a Lagoa D. João.
Tipologia - Circular
Distância - 15,6Km
Duração aproximada - 3:50h
Tipo de piso - Caminhos rurais e naturais
Grau de dificuldade - Baixo
Local de Partida e de Chegada - Feirão


- PR7 CNF - CAMINHO DO COLMO
Esta Pequena Rota tem início e fim na aldeia de Bustelo, percorre uma zona planáltica da Serra de Montemu- ro atravessando as aldeia de Bustelo, Vale de Papas e Gralheira. A paisagem é diversificada, atravessando zonas agrícolas onde predominam os lameiros e explora também zonas de pastagens com matos baixos e muitos afloramentos rochosos.
Tipologia - Circular
Distância - 15,5Km
Duração aproximada - 4:55h
Tipo de piso - Caminhos rurais e naturais
Grau de dificuldade - Baixo
Local de Partida e de Chegada - Bustelo


- GR47 - GRANDE ROTA DE MONTEMURO
A Grande Rota de Montemuro conta com 57 km de comprimento que atravessam toda a Serra de Montemuro. Tem duas variantes que fazem a ligação às vilas de Cinfães e Resende, com 9,1 km e 13,9 km respetivamente. Os principais locais de passagem são a N. Sra. do Castelo, Portas de Montemuro e vale do rio Bestança, Lagoa D. João e Porto de Rei, nas margens do rio Douro. Esta rota explora uma das mais desconhecidas serras de Portugal, combinando paisagens magníficas e um património cultural singular.
Tipologia - Travessia (linear)
Distância - 57Km
Duração aproximada - 18:10h
Tipo de piso - Caminhos rurais e naturais
Grau de dificuldade - Alto
Local de Partida - Nespereira
Local de Chegada - Porto de Rei


- SERRA DE MONTEMURO
Com um relevo íngreme praticamente de todos os lados, a serra é povoada até cerca dos 1.100 metros de altitude e as aldeias encontram-se distribuídas por toda a serra, mas quase sempre perto de cursos de água, como o rio Bestança que a divide na direção sul-norte. Sítio de Importância Comunitária (SIC) da Rede Natura 2000, a serra do Montemuro possui uma biodiversidade de elevada importância, resultado do bom estado de conservação dos seus habitats (alguns de considerável valor conservacionista como é o caso das turfeiras) e da vasta comunidade de vertebrados, da qual fazem parte inúmeras espécies com estatuto de ameaça como, por exemplo, o lobo-ibérico (Canis lupus). Na Serra do Montemuro nascem os rios Ardena, Balsemão, Cabrum, Bestança e Ribeiro de Corvo.
Waypoint

Gralheira

Localizada nos limites do concelho, em plena Serra do Montemuro, a cerca de 1100 metros de altitude, a aldeia da Gralheira é também conhecida como a “Princesa da Serra”. Com uma paisagem deslumbrante, rodeada de lameiros férteis e verdejantes, propícios à criação de gado, esta é uma das atividades principais na aldeia e uma das principais fontes de riqueza das suas gentes. Esta localidade é conhecida pelos seus invernos rigorosos e pelas quedas de neve, que acontecem com alguma regularidade e que oferecem panoramas magníficos a partir deste local. No centro da povoação ainda é possível vislumbrar algumas casas típicas, construídas com granito e algumas delas, ainda cobertas de colmo. Esta aldeia é caraterizada também pela sua população unida e dinâmica, destacando-se ainda a gastronomia local, divulgada e dinamizada pelos dois restaurantes aqui existentes, que brindam os seus clientes com fantásticas iguarias, como a vitela arouquesa, cabrito e anho assados em forno de lenha, cozidos, arroz de salpicão, entre outros.
Мост

Ponte de pedra

Мост

Ponte de pedra

Озеро

Lagoa de D. João

панорама

Panorâmica de Campo Benfeito

Река

Ponte sobre Rio Balsemão

O rio Balsemão nasce na Serra de Montemuro, no lugar do Rossão, e tem uma extensão de 32,4 Km. No seu percurso passa por Lamego indo desaguar logo a seguir na margem esquerda do rio Varosa. A altitude da sua nascente (1352m) faz com que a água que nele corra seja extremamente fria, mas também pura. Actualmente, foi construída uma barragem, perto da aldeia de Pretarouca, para que em anos de seca não falte a água na cidade de Lamego.
Waypoint

Campo Benfeito

A aldeia de Campo Benfeito pertence à freguesia de Gosende, em Castro Daire. Situada em plena serra de Montemuro, Campo Benfeito possui um enquadramento natural único que vale a pena apreciar! A natureza une-se à cultura, marcada pela ruralidade típica de uma aldeia sempre ligada à agricultura. Abraçada pela serra de Montemuro, a aldeia ainda hoje vive nas tradições que herdou do passado. Uma herança bem visível na arquitetura das casas típicas, construídas em granito regional. O local merece um passeio prolongado pela povoação - pode aproveitar para desfrutar da simpatia das gentes de Campo Benfeito - passando pelo miradouro, onde pode apreciar o pelourinho, mas também junto aos ribeiros, onde as águas são límpidas e cristalinas e, nos dias de calor, desfrutar da sombra refrescante dos carvalhos e dos amieiros. Os moinhos típicos de montanha, construídos em granito e cobertos de colmo, são um ex-líbris local que não pode perder. Também a nível cultural esta é uma aldeia rica: aqui decorrem periodicamente peças de teatro profissional e todos os anos acontece o Festival Altitudes que acolhe o Núcleo Teatro Regional da Serra do Montemuro da associação Cultural e Desportiva e recreativa do Fôjo. A religião é também uma componente importante para as gentes da freguesia de Gosende: aqui se celebram diversas festividades religiosas, com destaque para a Senhora de Fátima do Rossão, no domingo mais próximo de 15 de agosto; São Domingos e Santa Bárbara, no terceiro domingo de julho; e São Pedro em Gosende, a 29 de junho. Depois de um extenso passeio e com o apetite bem aberto pelos saudáveis ares da serra, aposte na gastronomia local que oferece iguarias como broa de milho, enchidos, cabrito assado com arroz de forno e presunto. As características da aldeia oferecem os ingredientes para o artesanato local que aqui se pode usufruir: trabalhos em linho e burel, bordados e cestaria são os produtos mais típicos que pode adquirir no ateliê e loja Casa das Capuchinhas.
панорама

Cruzeiro / Miradouro da Veiga do rio Balsemão

Храмовая архитектура

Capela do Fojo / Santuário N. Sra. do Refúgio

Em plena serra do Montemuro, próximo da aldeia de Campo Benfeito, situa-se a capela de Nossa Senhora do Refúgio. Datada de 1742, destaca-se no seu interior o teto do altar-mor composto por quadros da ladainha de Nossa Senhora, datados do século XVIII. Merecem ainda especial atenção os três retábulos: o da capela-mor e dois da nave, de talha joanina dourada. Na envolvente pode desfrutar-se de um aprazível parque de merendas e das vistas sobre o vale do rio Balsemão e sobre a aldeia de Cotelo. No primeiro domingo de setembro realiza-se neste local a tradicional Feira Anual de Luta de Bois.
Waypoint

Codeçal (aldeia turística)

A Aldeia do Codeçal localiza-se bem no coração da serra do Montemuro, próximo da Aldeia de Portugal (R) de Campo Benfeito. Instalado num ambiente tranquilo, o aldeamento dispõe de nove casas independentes, decoradas de forma tradicional e com todas as comodidades necessárias para uma estadia inesquecível em qualquer estação do ano.
Waypoint

Gosende

Gosende é uma freguesia portuguesa do concelho de Castro Daire. Teve por origem a vila rural, ou, quintana de Gondesindus. Recebeu foral de D. Afonso III, de 18 de Fevereiro de 1261, onde é referida como Gozendas. Foi vila e concelho nos finais do século XIV, englobando Peixeninho e Gonsendinho. Com a extinção dos três pequenos concelhos, Gosende, Campo Benfeito e Roção formou-se esta freguesia. Foi curato anual da apresentação da colegiada de São Martinho de Mouros, no termo de Lamego, passando mais tarde a reitoria. Na segunda metade do século XVIII, pertencia à Universidade de Coimbra. Diocese de Lamego.
Waypoint

Cotelo

Situada na Serra de Montemuro, é uma das aldeias mais altas de Portugal, sendo a sua altitude média de 1020m.
Waypoint

Turfeira (planalto de Montemuro)

Waypoint

Panchorra

Panchorra é uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Resende. A sua altitude elevada (na sede de freguesia é 1088 m) torna-a uma das mais altas aldeias de Portugal.
Мост

Ponte da Panchorra

Implantada a cerca de 1000 metros de altitude, unindo as margens do rio Cabrum, a Ponte da Panchorra é um belíssimo exemplo de arquitetura vernacular [tradicional]. Ponte de dois arcos, apresenta aparelho regular nas aduelas [pedras que formam o arco] e irregular na silharia [pedras] da restante estrutura, o que pode indicar um trabalho de mestres locais ou regionais, destinado a suprir as necessidades de acesso da comunidade às suas propriedades agrícolas e silvícolas. Nesse sentido, distancia-se em importância e técnica às suas congéneres, edificadas a jusante, nomeadamente as pontes de Ovadas, Lagariça e Nova, quase na foz do Cabrum. Não deixa, porém, de ser um exemplo de infraestrutura comunitária. A travessia aproveita os afloramentos das margens do rio para apoiar os seus pilares, sobre os quais assenta o tabuleiro horizontal com guardas, conferindo-lhe a robustez necessária à passagem de carros agrícolas e à circulação de gado. Embora a Panchorra seja referida já nas Inquirições [inquérito administrativo] de 1258, só no século XVI se separou do termo de Ovadas, onde se situava o antigo centro religioso da freguesia medieval. Tornou-se, então, curato [paróquia], sendo a Ermida de São Lourenço o novo polo religioso.
Provisioning

Restaurante Recanto dos Carvalhos

Restaurante Recanto dos Carvalhos - Altamente aconselhado para quem quiser degustar um excelente “Cozido à maneira da aldeia”.

Комментарии

    You can or this trail